Artigos

Imprimir

"EU TE AMO - Volte Para Mim" - Capítulo IV

Escrito por Ro Ligado . Publicado em "EU TE AMO - Volte Para Mim"

Capitulo 4

Após terminarem de se arrumar, o casal saiu do celeiro e tomou o rumo da casa de lizzy, para que Willian oficializasse o noivado pedindo a mão da noiva para o sogro.

- Willian, como você me achou no celeiro?

- Fácil, você sempre ficava lá quando agente brincava de esconde-esconde- disse isso com um sorriso sapeca.


- Então você sempre soube onde eu me escondia!- ela fingiu estar zangada.

- Claro que sim! Eu sempre soube tudo de você- ele a abraçou pela cintura, enquanto andavam.

- Então por que você me deixava ganhar?

- Ora, eu sou um cavalheiro senhora! Não ficava bem deixar você perder.

- Perder? E quem disse que eu ia perder?- ela disse se soltando dele e colocando a mão na cintura.

- A por favor, lizzy, você não ia me vencer em uma corrida até bater naquela árvore no pomar para se salvar neh!

- Pois eu aposto que ganho de você em uma corrida daqui até em casa.

- E o que eu ganho se Conseguir te vencer?- disse com um tom divertido para ela.
- Você não vai ganhar!- dizendo isso ela já começou a correr em direção a casa deixando Willian para trás.

Quando estava próxima a casa lizzy se escorou em uma arvore, ela estava arfando, mas não conseguiu segurar o riso ao ver Willian ainda correndo para alcançá-la.

- Eu disse que ganharia de você!

- Mas você trapaceou! E isso não vale - ele disse buscando um pouco de ar para seus pulmões.

Ela deu risada e ele foi ao seu encontro, pressionando-a contra a árvore.

- Will, papai pode ver!

- Depois eu me explico com ele. - buscou os lábios da noiva e começou a dar pequenos beijos.

- Então ai está à senhora Dona Elizabeth!- Jane disse entre risos.

- Jane que susto! Pensei que fosse mamãe!

- Onde está o Charles, Jane?- perguntou Willian.

- Falando com o papai.

Jane ficou vermelha, já que tanto Willian quanto Elizabeth deram um sorriso e olharam para a mão dela, descobrindo um delicado anel de noivado.

- Bom então é bom eu me juntar a esta conversa não é mesmo?- ele deu um leve beijo em Lizzy e foi para dentro da casa.
- Então você...- as duas irmãs disseram ao mesmo tempo, ambas caíram na risada.

- Sim, Charles me contou sobre a guerra, o alistamento, e me pediu em casamento em seguida.

- Willian fez a mesma coisa, mas eu acho que dei um pouquinho mais de trabalho do que você- Lizzy sabia que Jane jamais imaginaria do que ela estava falando.

- Um casamento duplo Lizzy! Em duas semanas! Mamãe vai ficar louca!

- È eu sei, não teremos tempo para vestidos de noiva nem nada não é mesmo?

- Lizzy, quando Charles contou a mamãe sobre tudo isso ,bem ela...

Lizzy percebeu que Jane estava embaraçada e nervosa.

- Ela o que Jane? Fala!

- Ela falou que eu usaria o vestido de casamento dela, que era apenas apertar me desculpa lizzy eu tive que aceitar!

- Jane! Não precisa se desculpar, você é a filha mais velha claro que você tem que usa-lo!

- Mas lizzy e você? Vai casar como?

Lizzy percebeu que Jane estava realmente preocupada.
- Eu me caso com qualquer coisa Jane! Casando com o Will eu já estou feliz! Não fique assim nervosa minha irmã!

- Está bem então, mas vamos procurar algo bem bonito para você usar! Agora me deixe ver o seu anel de... Lizzy! Que anel lindo! Meu Deus!

- È lindo não é? Will disse que era da mãe dele, quando ficou noiva. Mas o seu também não fica atrás não? Olha essa esmeralda que linda!

- Nós temos sorte lizzy- Jane disse em tom apaixonado.

- Não sei Jane, do que adianta esta felicidade toda se eles vão para a guerra em três semanas- Lizzy voltou a ficar triste ao pensar na guerra.

- Mas eles vão voltar, eu sei que vão- Jane tentava se convencer disso também.
Percebendo o medo na voz da irmã, lizzy tentou anima-la.

- Claro que vão! Eles não são loucos de deixarem nós duas aqui sozinhas! È bem capaz de criarmos outra guerra para ir buscá-los!

- Só você mesmo Elizabeth, só você.


Ambas entraram em casa para dar à boa noticia de que Lizzy também estava noiva.
- Noiva, você também esta noiva meu amor!? Meus nervos não vão mais agüentar tanta emoção- A senhora Bennet sentava em uma cadeira na cozinha.

- Calma mamãe! Cuidado com a pressão- Jane buscava um copo de água para a mãe.


- Eu ainda não acredito, como prepararemos uma casamento duplo em três semanas? Isso é impossível!

- Em duas semanas mamãe- Lizzy disse com medo da reação da mãe.

- Como? Em duas semanas, isso é humanamente impossível Elizabeth!

- Pois terá que ser assim! O Will quer passar pelo menos uma semana descansando - Lizzy já estava totalmente vermelha de vergonha.

- O Charles também mamãe!- arrematou Jane.

- Bom, então temos que começar logo não é mesmo- A senhora Bennet já estava de pé- Jane temos que apertar o meu vestido para você e... Meu Deus Lizzy você vai casar usando o que?

- Eu estava pensando em usar aquela camisola branca minha sabe mamãe?

Jane segurou o riso, coisa que Lizzy não conseguiu.
- Elizabeth Bennet! Nunca mais diga isso! Você pode usar qualquer coisa do seu guarda-roupa, desde que seja branco!

- Eu ainda acho a idéia da camisola perfeita! E como véu eu posso usar esta cortina de renda aqui? Olha Jane não fica uma graça?

Jane desta vez não conseguiu segurar e caiu na gargalhada.

- Mais do que a minha noiva tanto ri?- Disse Charles.

Neste momento os homens entraram na cozinha, todos eles sorridentes.

- O senhor tome cuidado com a minha filha- A senhora Bennet se dirigia a Willian- Ela colocará o senhor louco!

Ela seguiu para a sala puxando o marido com ela para fazerem a lista de convidados do casamento, sem dar a oportunidade do pai parabenizar as filhas, ou falar alguma coisa.

- Por que sua mãe disse isso?- Willian perguntou.

Mas quem respondeu foi Jane.

- É que a Lizzy falou que ia casar de camisola, e como véu ia usar a cortina da janela.

- E por que Deus você ia fazer uma coisa dessas Lizzy?- Charles perguntou em meio a muitas risadas.

- Por que a sua noiva vai usar o único vestido de noiva disponível Charles.

Nesse momento tanto Charles quanto Jane pararam de dar risada e ficaram sérios.

- Você esta brava com isso meu amor- Willian se encostou do lado dela.

- Eu não! Estou é com dó da Jane que vai Ter que se casar com um vestido velho, e antiquado da década de 20!
- Lizzy! Eu estava pensando que você iria me ajudar a reformá-lo!- Jane disse com um Olhar de criança.

- È claro que eu vou sua boba! Você acha que vai sair nas fotos com aquela coisa Antiquada? Nunca!


- Eu não sabia destes dotes da minha cunhada, Quer dizer que a senhora também é costureira?!

- Costureira não, eu gosto de brincar de modista às vezes.


- Brincar? Vocês não têm idéia do talento que ela tem!- Disse Jane toda orgulhosa.

- Então por que você não se dedica a isso amor? - Willian disse em um tom tão apaixonado que fez Lizzy beija-lo demoradamente no rosto.

- Pelo simples motivo que isso é um passa tempo, e digamos que no momento eu tenho coisas mais importantes para me preocupar.


- Ah!Sim, disso eu tenho toda certeza- Willian a puxou para mais perto.

- Jane é melhor irmos ajudar a sua mãe a fazer essa lista.
Dizendo isso Charles e Jane saíram deixando apenas lizzy e Willian na cozinha.

- Como foi a conversa com meu pai? Lizzy perguntou ainda nos braços do noivo.

- A quando eu cheguei o Charles ainda não tinha falado nada, estava só enrolando, acabou que eu falei que nos iríamos para a guerra, expliquei os meus motivos, e falei que queria me casar com você. Ai o Charles falou que queria se casar com a Jane, seu pai falou que ficava feliz de se livrar de vocês duas e perguntou qual de nós dois ia levar a sua mãe junto.


- Meu pai não disse isso Will!- Ela tentava se livrar dos braços dele.

- Claro que não neh!- disse dando risada da cara de nervosa da noiva- Ele falou que casamento era responsabilidade que amava demais vocês duas, mas como conhecia eu e o Charles a muito tempo, sabia que nós amávamos vocês tinha certeza que as duas seriam felizes, então permitia o casamento!


Ela ainda tentava se soltar dos braços dele.

- Não adianta Lizzy, eu nunca vou deixar você escapar, pode se debater o quanto quiser.

- Willian me solta!


- Só se você me der um beijo- ele apertou ainda mais os braços envolta dela.

- Willian... para.. pa...- ela acabou não resistindo a proximidade e se entregou a mais um beijo apaixonado.


- Então meu pai não disse que queria se livrar das duas filhas?- ela perguntou em tom divertido.

- Não, mais a parte de quem ia levar a sua mãe é verdade!- ele respondeu no mesmo tom.


- E o que você falou?- ela perguntou curiosa.

- Que o Charles ficaria muito feliz em viver com a sogra!


Ambos deram risada e seguiram para a sala .