Imprimir

Persuasão

Escrito por Adriana Zardini Ligado . Publicado em Obras





Anne, livre das amarras de uma visão outrora limitada por preconceitos alheios, percebe o erro que cometeu ao seguir os conselhos de sua amiga Lady Russell, e que suas chances de felicidade podem estar perdidas para sempre.A trama é simples, porém bem elaborada: toda sagacidade e humor irônico da autora estão presentes na obra. Reviralvoltas, revelações de caráter, enganos e erros, nos são apresentados de forma refinada, de forma a nos retratar, página por página, um quadro fiel e extremamente detalhado da sociedade britânica da época."Persuasão" destaca-se em dois pontos:- A heroína não se apresenta em plena juventude, o que mostra o amadurecimento da própria autora e seu amplo conhecimento sobre a complexidade do comportamento humano;- Através do personagem do Capitão Frederick Wentworth notamos a valorização do homem de iniciativa, que através de seus próprios méritos, e não através da herança, consegue influência e status social.Logicamente, sempre haverão de existir comparações com sua obra-prima "Orgulho e Preconceito", mas alguns o listam em segundo lugar na ordem de preferência entre os escritos da autora.

O que quero aqui salientar, não como crítica pois acredito que a mesma acaba por destruir as obras privando-as de seu objetivo maior que é o entretenimento, é como Jane permanece atual, com uma narrativa que nos atinge como um "sopro de ar fresco", tornando mais leve a nossa alma, nos entregando algo que merece ser delicadamente saboreado.
 
Trecho do Livro:"Já não consigo mais permanecer em silêncio. Tenho de lhe falar pelos meios ao meu alcance. Anne trespassa-me a alma. Sinto-me entre a agonia e a esperança. Não me diga que é muito tarde, que sentimentos tão preciosos morreram para sempre. Declaro-me novamente a si com um coração que é ainda mais seu do que quando o despedaçou há oito anos e meio. Não diga que o homem esquece mais depressa que a mulher, que o amor dele morre mais cedo. Eu não amei ninguém se não a si. Posso ter sido injusto. Posso ter sido fraco e rancoroso. Mas nunca inconstante.Vim a Bath unicamente por sua causa. Os meus pensamentos e planos são todos para si. Não reparou nisso? Não se apercebeu dos meus desejos? Se eu tivesse conseguido ler os seus sentimentos, como creio que deve ter decifrado os meus, não teria esperado estes dez dias. Mal consigo escrever. A todo momento ouço algo que me emociona. Anne baixa a voz, mas eu consigo ouvir os tons dessa voz, mesmo quando os outros não conseguem. Criatura muito boa, muito pura! Faz-nos, de fato, justiça, ao acreditar que os homens são capazes de um verdadeiro afeto e uma verdadeira constância. Creia que esta é fervorosa e firme em F. W. (Frederick Wentworth).Tenho de ir, inseguro quanto ao meu futuro; mas voltarei, ou seguirei o seu grupo, logo que possível. Uma palavra, um olhar será o suficiente para decidir se irei a casa do seu pai esta noite, ou nunca."
****
ATENÇÃO

Esta obra de Jane Austen é de domínio público e encontra-se disponível para download:
 
Versão em áudio: Opção 01 e Opção 02
--